Notícias > Basquetebol

2014-10-14

Sub19 femininos mantêm segundo lugar no distrital

Listar >

Depois do surrealismo desportivo que caracterizou o desfecho final do primeiro jogo do Campeonato Distrital da ABA, as Sub19 femininas GDG/Boomerang Transportes deram um valente "pontapé na crise" e consolidam a segunda posição na classificação após vencerem a AD Ovarense por 60-54.
Num jogo muito equilibrado e emotivo, as Azulinhas Sub 19 deram mais um passo importante frente a um adversário directo e natural candidato à fase final.
A análise ao jogo pelo treinador Hélder Silva.
«Recebemos as campeãs distritais dos últimos anos, a Ovarense, num jogo antecipado da 5ª jornada. Era importante, após a vitória da última semana, continuarmos a somar vitórias e sobretudo perante uma equipa que, sendo uma candidata, vinha com a pressão de duas derrotas consecutivas. Se vencêssemos, conseguiríamos uma vantagem directa sobre a Ovarense.Alertadas para os nossos maus inícios de jogo, começámos intensas com um parcial de 06-00. A Ovarense pára o jogo e surte efeito imediato com 00-08 e vantagem vareira de 2 pontos. Foi a nossa vez de parar o jogo e arrancamos com parcial de 11-02 e 7 pontos de vantagem, anulados com triplo contrário sobre o apito para o final do primeiro período. No 2º período, após chegarmos a 8 pontos de vantagem, a Ovarense reage forte com 00-09 e passa a liderar por 1 ponto de diferença na segunda e ultima vez que esteve no comando. Tornámos a reagir com 08-02 e terminámos com 2 pontos de vantagem no intervalo. No reinício, corrigimos de imediato as nossas dificuldades defensivas e mais esclarecidas no ataque realizámos um parcial de 16-04. Com 14 pontos de vantagem a equipa não teve a clarividência necessária para “matar” o jogo. Muito por demérito nosso, mas também pela característica da equipa da Ovarense que, tal como na véspera, no seu outro jogo, nunca baixou os braços, transformando essa diferença com um parcial de 00-10 e volta ao jogo com 4 pontos de diferença. No último período iniciámos o jogo com 2 triplos, 8 pontos de vantagem, e até final, jogado mais com o coração e muitas vezes precipitadas, o resultado durante o período nunca subiu dos 8 pontos e baixou dos 6 pontos, gerindo a nossa equipa o jogo em margens “perigosas”. Vitória justa e valorizada pelo brio e capacidade de superação da Ovarense, no entanto existiram 2 itens importantes para que a nossa vantagem não fosse maior. Nota negativa para o fraco aproveitamento de situações de 1x0 em alturas decisivas do jogo e nos lances livres, que tanta vez resolvem jogos e campeonatos, pois efectuámos 20/5 (25%), quando andávamos a realizar médias de 80% e a Ovarense realiza 21/17 (81%), tivéssemos nós mantido a serenidade da linha de lance livre e o resultado iria ser outro, sempre acima das dezenas. Parabéns à equipa que não deixou de fazer o seu trabalho e de atingir o objectivo que era a vitória. Obrigado ao público presente que sempre nos apoiou, pois irá ser importante este incentivo adicional vindo das bancadas.»

O Treinador Hélder Silva convocou para este encontro as atletas: Carolina Marques (11); Vitalina Pinto (9); Rita Vieira; Rute Rita; Tânia Costa (4); Diva Sarabando; Bruna França (3); Cláudia Lima; Joana Fernandes (17); Rafaela Reis (14); Ana Costa e Rita Mendes (2).

Parciais: 17-13; 12-14; 16-14; 15-13
Marcha do marcador: 17-13; 29-27; 45-41; 60-54

Listar >

Publicidade